Julho, 2017

FIC

Duas das noites mais esperadas do ciclo de debates e encontros com escritores do Festival Internacional de Cultura acontecem a 15 e 22 de setembro. A primeira juntará a escritora Lídia Jorge, um dos maiores vultos da literatura em língua portuguesa, com a escritora e jornalista espanhola Rosa Montero, premiada autora de livros como A Louca da Casa (2003) ou História do Rei Transparente (2005), numa conversa conduzida pelo jornalista e escritor João Céu e Silva sob o mote “Destino, Liberdade”. 
A segunda terá como protagonistas a jovem romancista Selva Almada, um dos novos valores literários da Argentina de quem, no final deste mês de agosto, a Leya/Dom Quixote editará o muito falado romance de não-ficção Raparigas Mortas, e a escritora de policiais inglesa Sophie Hannah, a quem os herdeiros de Agatha Christie confiaram a missão de dar continuidade à série Hercule Poirot (Os Crimes do Monograma, ASA, 2014). “Verdade, violência” será o mote desta conversa conduzida pelo jornalista Rui Lagartinho. A sessão de dia 15 realiza-se às 21h30 e a de dia 22 às 19h, ambas na Casa das Histórias Paula Rego.
Para Inês Pedrosa, curadora do programa de encontros e debates do FIC, "Lídia Jorge e Rosa Montero são duas das mais vibrantes vozes da literatura contemporânea, não só pela força e singularidade da escrita de cada uma, mas também pela finíssima inteligência do mundo que atravessa os seus livros. Estas duas escritoras são fundamentais para a reflexão sobre a nossa época, do ponto de vista das relações humanas, da sociologia e da política. A conversa com João Céu e Silva, também escritor, conhecedor profundo da obra das autoras, com um perfil jornalístico frontal e desassombrado, promete ser entusiasmante. O encontro entre Selva Almada e Sophie Hannah dar-nos-á a conhecer duas escritoras marcantes da nova geração e será uma ocasião para pensarmos na ligação entre verdade e ficção: os crimes reais de que fala o poderoso livro de Selva Almada, denunciando o universo trágico e irresolúvel da violência sobre meninas e mulheres e o universo misterioso e reconfortante de Agatha Christie, actualizado pelos policiais de Sophie Hannah, onde a justiça acaba por vencer. A moderação de Rui Lagartinho, experiente crítico e jornalista cultural, garante um debate animado." 
O programa do FIC, festival que se realiza em Cascais de 1 a 30 de Setembro, vai da literatura à música, passando pelo teatro, o cinema, exposições, animação infantil, noites de poesia, artes de rua, eventos de gastronomia e uma inovadora Festa do Livro.
O FIC, em que a generalidade das actividades é de entrada gratuita, resulta de um esforço conjunto da LeYa, da Câmara Municipal de Cascais e da Fundação Dom Luís I.
Ofereça livros perfeitos
Ofereça livros perfeitos Fale-nos sobre a pessoa a quem quer oferecer livros.
O resto é por nossa conta.
Ofereça livros perfeitos