Amália

A Ressurreição
Promo
40%

Amália

A Ressurreição
Livro recomendado PNL2027 dos maiores de 18 - leitura fluente

Camões deu-nos a língua, Pessoa o pensamento, Amália a voz.

A morte de Amália elevou o fado a Património Imaterial da Humanidade e a paixão da juventude portuguesa leva, hoje, à ressurreição do mesmo. Trata-se do fenómeno cultural mais expressivo do nosso tempo. Dezenas de fados inéditos da cantora estão a ser descobertos provocando um surpreendente renascimento seu. 
Amália é uma viagem pela vida de uma das mais marcantes cantoras do século XX, revelando memórias, encontros, desencontros, episódios menos conhecidos de uma fascinante carreira internacional. Organizações como a PIDE, o KGB, a CIA e a Mossad vigiaram-na com igual desconfiança. Salazar receava vê-la passar-se para a oposição. Amália enfrentou Pinochet recusando uma recepção com que o ditador pretendia cumpliciá-la. Guerrilheiros palestinianos cancelaram um atentado em Beirute porque ela actuava na cidade. A Irmã Lúcia escreveu-lhe a pedir para não cantar O Cochicho da Menina. 
Um livro incontornável de memórias em torno de Amália e das personagens que a inspiraram e com quem conviveu.
Ler mais
€ 10,14
PVP   € 16,90
Poupe € 6,76 (40%) Comprar

eBook
€ 9,99
Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2017
Número Páginas / 328

Dimensões / 236 x 22 x 157 mm
ISBN / 9789897416774
Editora / CASA DAS LETRAS
Autor
Nascido em Luanda, de onde foi em criança para o Alto-Douro, Fernando Dacosta fixou-se depois em Lisboa iniciando-se no jornalismo e na literatura. Integrou redacções de órgãos de comunicação como Flama, Diário de Lisboa, Diário de Notícias, O Jornal, Público, Visão. 
Foi director dos Cadernos de Reportagem. Tem mais de 25 obras publicadas entre as quais se destacam a peça Um Jipe em Segunda Mão, sobre a guerra colonial (Grande Prémio de Teatro RTP e prémio da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro), os romances O Viúvo (Grande Prémio Círculo de Leitores/Ler), Os Infiéis, as narrativas Moçambique, Todo o Sofrimento do Mundo (prémios Gazeta e Fernando Pessoa), Máscaras de Salazar, Os Retornados Mudaram Portugal (Prémio Clube Português de Imprensa), O Botequim da Liberdade e Viagens Pagãs.
Em 1995, recebeu a Ordem do Infante D. Henrique e, em 2013, eleito sócio-correspondente da Academia das Ciências, Secção de Letras, de Lisboa.