Todos Devemos Ser Feministas

Promo
40%

Todos Devemos Ser Feministas

Inclui o conto Casamenteiros.

“Peço-vos que sonhem e planeiem um mundo diferente. Um mundo mais justo. Um mundo de homens e mulheres mais felizes, mais fiéis a si mesmos. E é assim que devemos começar: precisamos de criar as nossas filhas de uma maneira diferente. Também precisamos de criar os nossos filhos de uma maneira diferente.”

O que é que o feminismo significa hoje em dia?
Neste ensaio pessoal – adaptado de uma conferência TED – Chimamanda Ngozi Adichie apresenta uma definição única do feminismo no século XXI. A escritora parte da sua experiência pessoal para defender a inclusão e a consciência nesta admirável exploração sobre o que significa ser mulher nos dias de hoje. Um desafio lançado a mulheres e homens, porque todos devemos ser feministas.

“Provavelmente o livro mais importante do ano.”
The Telegraph


Chimamanda Ngozi Adichie nasceu na Nigéria em 1977 e foi estudar para os Estados Unidos aos dezanove anos. A Cor do Hibisco, o seu primeiro romance, foi distinguido com o Commonwealth Writers’ Prize. O seu segundo romance, Meio Sol Amarelo, venceu o Orange Broadband Prize. Americanah foi galardoada com o National Book Critics Circle Award. Os seus livros encontram-se traduzidos em trinta e uma línguas. A autora divide o seu tempo entre a Nigéria e os Estado Unidos.


Ler mais
€ 4,50
PVP   € 7,50
Poupe € 3,00 (40%)
Na compra do livro leve também o eBook por apenas € 2,49
Comprar

eBook
€ 2,99
Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2015
Número Páginas / 112

Dimensões / 180 x 08 x 120 mm
ISBN / 9789722057431
Editora / DOM QUIXOTE
Promoções Ativas: BLACK FRIDAY - até 70% desconto
Galeria
Autor
Chimamanda Ngozi Adichie cresceu na Nigéria. A sua obra está traduzida para mais de trinta línguas. É autora dos romances A Cor do Hibisco, vencedor do Commonwealth Writers’ Prize e do Hurston/Wright Legacy Award; Meio Sol Amarelo, vencedor do Orange Prize e finalista do National Book Critics Circle Award; Americanah, vencedor do National Book Critics Circle Award e Livro do Ano do New York Times, Washington Post, e Chicago Tribune, entre outros; da coletânea de contos A Coisa À Volta do Teu Pescoço, e do ensaio Todos Devemos ser Feministas. Em 2008, recebeu a prestigiada bolsa da MacArthur Foundation. A escritora divide o seu tempo entre a Nigéria e os Estados Unidos.