Sinopse
Como governador do Banco de Portugal, Carlos Costa esteve no centro de alguns dos acontecimentos mais marcantes da história do País neste início de século: desde o pedido de intervenção da troika às negociações do programa de assistência, passando pela crise do sistema financeiro, que levou à queda do BES e do BANIF, e as consequências do Luanda Leaks.
Reservado e de poucas palavras, foi alvo de numerosas críticas, mas preferiu o silêncio ao palco durante a época de convulsões inéditas que coincidiu com os seus dois mandatos à frente do Banco de Portugal. As suas impressões sobre esses tempos de agitação, incerteza e controvérsia (não apenas na banca como na política) eram, até agora desconhecidas, mas são finalmente partilhadas no presente livro, que é também um raríssimo exercício de memória e transparência por parte de um ex-titular de um alto cargo público.
O Governador coloca-nos nos meandros das decisões mais dramáticas do Banco de Portugal ao longo da década de 2010-2020 e dá-nos a conhecer ao pormenor as guerras do líder do banco central com Ricardo Salgado, bem como as suas relações tensas com o poder político encabeçado por José Sócrates, António Costa e Mário Centeno.
Resultado de várias entrevistas a Carlos Costa, conversas com figuras envolvidas nos temas aqui abordados e uma pesquisa exaustiva em arquivos, este é um documento fundamental para compreender um período particularmente importante da nossa história recente, a partir do olhar de um dos seus principais (e mais discretos) protagonistas.
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722076005
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2022
  • Dimensões: 234 x 157 x 25 mm
  • Páginas: 384

PROMOÇÕES ATIVAS

Novidades
O autor
LUÍS ROSA é licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade Lusófona e iniciou a sua carreira de jornalista em 1999, no Euronotícias. Passou depois pel’O Independente, Expresso e Sol, e esteve na direção do jornal i entre março de 2012 e maio de 2015 — primeiro como diretor-adjunto e posteriormente como diretor editorial. É redator principal do Observador desde setembro de 2015. Recebeu em 2017 o Prémio de Jornalismo Económico da Universidade Nova/Santander, na categoria «Mercados Financeiros». Comentador da CNN Portugal, é professor convidado do Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas da Universidade de Lisboa na pós-graduação em Comunicação e Marketing Político. É autor dos livros A Conspiração dos Poderosos (Esfera dos Livros, 2017) e 45 Anos de Combate à Corrupção (Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2021).
Ler mais Ler menos