Orlando Furioso, de Ludovico Ariosto

letras_leya
24
Letras

Orlando Furioso, de Ludovico Ariosto

Italo Calvino desde sempre declarou que Ludovico Ariosto era o seu poeta, uma predileção que atravessa parte considerável da obra do autor de As Cidades Invisíveis ou da trilogia Os Meus Antepassados, também ela povoada pela fantasia, pelos clássicos e pela aventura. Nesta sua leitura pessoal do Orlando Furioso, Calvino partilha o seu entusiasmo por um dos mais apaixonantes e famosos épicos da Literatura Mundial, num convite expresso à sua descoberta. Livro de leitura obrigatória ao longo dos séculos, e influência maior para obras como o Quixote de Cervantes, o Orlando Furioso narra as guerras e as lutas entre os infiéis e os paladinos de Carlos Magno, os seus amores com princesas mouriscas e aventuras com criaturas fantásticas que então povoavam o mundo conhecido. A história tem início numa Paris assediada pelas tropas do rei sarraceno Agramante. Enquanto o exército cristão se prepara para a decisiva batalha, uma única pergunta aflora aos lábios de todos: onde pára Orlando, o mais famoso herói da cristandade? O valoroso guerreiro, após tantos e magníficos feitos, enlouqueceu por amor à formosa Angelica. Tornado um perigo para homens e natureza, Orlando vagueia agora pela terra destruindo tudo à sua passagem. A última esperança de Carlos Magno está em encontrar um remédio para curar a loucura do seu cavaleiro. Italo Calvino, um dos autores mais importantes e famosos do século XX, partilha com os leitores a sua paixão de sempre por um dos clássicos intemporais da literatura: o Orlando Furioso de Ludovico Ariosto, apresentando na sua prosa cativante a versão resumida da história deste épico, com partes selecionadas do poema.
Ler mais
€ 23,99

EXCLUSIVO LEYA EXPRESS

Valide aqui o seu código postal

-
OK
Ano de Edição / Impressão / 2020
Número Páginas / 384

Dimensões / 212 x 22 x 145 mm
ISBN / 9789895640461
Editora / EDITORA CAVALO DE FERRO
Galeria
Autor
Italo Calvino nasceu em Cuba, a 15 de outubro de 1923. Passou praticamente toda a sua vida em Itália, excetuando os treze anos em que viveu em Paris. Faleceu em Siena, a 19 de setembro de 1985. 
Calvino estudou em San Remo até aos 20 anos, ingressando então na Resistência contra o fascismo e a ocupação nazi, depois de aderir ao Partido Comunista, que abandonou em 1957. Terminada a Segunda Guerra Mundial, instalou-se em Turim, começando a trabalhar na Einaudi, que depressa se transformou numa das principais editoras italianas do pós-guerra. 
Já trabalhava como consultor literário quando concluiu a sua licenciatura em Letras. Com O Atalho dos Ninhos de Aranha (1947) – a que se seguiu, em 1949, Ultimo Viene il Corvo e, em 1952, O Visconde Cortado ao Meio, primeiro romance da sua trilogia fantástica Os Nossos Antepassados – deu início a uma surpreendente carreira literária, que viria a consagrá-lo como um dos maiores escritores italianos do século XX.