Poesia Reunida - Maria Teresa Horta

letras_leya
30
Letras

Poesia Reunida - Maria Teresa Horta

A Obra Poética de uma grande e prestigiada escritora portuguesa, inclui o livro inédito Feiticeiras. Com uma obra dispersa, e com muitos livros de poesia esgotados, pela sua importância e singularidade, impunha-se reunir a Obra Poética de Maria Teresa Horta num único volume. Neste livro de 850 páginas se colige toda a poesia publicada de Maria Teresa Horta, de 1960 até à actualidade, incluindo também obras inéditas, como o livro Feiticeiras, nunca antes editado em Portugal. Trata-se de uma cantata, musicada pelo compositor António Chagas Rosa, que ganhou a Victoire de la Musique, em França, em 2007. Em Poesia Reunida são abordados temas como o erotismo e a intervenção social, sempre presentes na obra de Teresa Horta. Trata-se, como defende a própria, de um testemunho da vida da autora para os outros. Este livro é prefaciado por Maria João Reynaud.


Maria Teresa Horta nasceu em Lisboa, onde frequentou a Faculdade de Letras. Escritora e jornalista, foi a primeira mulher a exercer funções dirigentes no cineclubismo em Portugal. É conhecida como uma das mais destacadas feministas portuguesas. Estreou-se na poesia em 1960 a sua obra poética foi coligida em Poesia Reunida obra que lhe valeu o Prémio Máxima Vida Literária.

Ler mais
Ano de Edição / Impressão / 2008
Número Páginas / 856

Dimensões / 208 x 52 x 160 mm
ISBN / 9789722029896
Editora / DOM QUIXOTE
Autor
HORTA, MARIA TERESA
Maria Teresa Horta nasceu em Lisboa, onde frequentou a Faculdade de Letras. Escritora e jornalista, foi a primeira mulher a exercer funções dirigentes no cineclubismo em Portugal. É conhecida como uma das mais destacadas feministas portuguesas.
Estreou-se na poesia em 1960 a sua obra poética foi coligida em Poesia Reunida (Dom Quixote, 2009), obra que lhe valeu o Prémio Máxima Vida Literária. Em 2012 publicou As Palavras do Corpo – Antologia de Poesia Erótica no ano seguinte, A Dama e o Unicórnio e, em 2016, Anunciações – Prémio Autores SPA / Melhor Livro de Poesia 2017.
É ainda autora dos romances Ambas as Mãos Sobre o Corpo, Ema (Prémio Ficção Revista Mulheres) e Paixão Segundo Constança H., e co-autora com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa, de Novas Cartas Portuguesas. Ao seu romance As Luzes de Leonor, a Marquesa de Alorna, uma sedutora de anjos, poetas e heróis (2011), foram atribuídos os prémios D. Dinis e Máxima de Literatura. 
Poesis é a sua obra mais recente.