A Hora Má: O Veneno da Madrugada

Promo
20%
Brinde

A Hora Má: O Veneno da Madrugada

A um povoado perdido na América do Sul chegou a hora má dos camponeses, a hora da desgraça. Certo amanhecer, enquanto o Padre Ángel se prepara para celebrar a missa, ouve-se um tiro na aldeia. Um comerciante de gado, informado da infidelidade da mulher por um papel colado na porta da sua casa, acaba de matar o seu presumível amante. É um dos pasquins anónimos cravados durante a madrugada nas portas das casas, que não são panfletos políticos mas apenas denúncias sobre a vida privada dos cidadãos, e que nada revelam que não seja do conhecimento de todos há algum tempo. São os velhos boatos que agora se tornam públicos: traições amorosas e políticas, assassinatos, segredos de família envolvendo filhos bastardos e romances escusos. Todos se sentem atingidos e ameaçados, dos cidadãos mais eminentes aos mais humildes. Todos parecem ter algo a esconder e a revelar. Qualquer habitante pode ser o autor dos bilhetes ou a próxima vítima. Este romance foi adaptado ao cinema pelo realizador brasileiro Ruy Guerra.

Ler mais
€ 13,52
PVP   € 16,90
Poupe € 3,38 (20%) Comprar

Disponibilidade / Pré-lançamento
Prazo de Entrega / 2 a 3 dias úteis
Novidade / -10% Promoção válida de 0000-00-00 a 2019-02-13
Ano de Edição / Impressão / 2018
Número Páginas / 192

Dimensões / 235 x 13 x 157 mm
ISBN / 9789722066303
Editora / DOM QUIXOTE
Autor
Gabriel García Márquez nasceu a 6 de março de 1927, em Aracataca, Colômbia, e faleceu a 17 de abril de 2014, na Cidade do México. 
Considerado o pai do realismo mágico latino-americano, foi essencial para o reconhecimento da literatura americana em língua castelhana no resto do mundo, principalmente depois da atribuição do Prémio Nobel de Literatura, em 1982. 
O caráter universal da sua obra coloca-o entre os maiores escritores de sempre. 
É autor de uma vasta bibliografia que a Dom Quixote tem vindo a publicar regularmente, incluindo o primeiro volume da autobiografia Viver para Contá-la, O Aroma da Goiaba (conversas com Plinio Apuleyo de Mendoza) e a reedição de Olhos de Cão Azul, com três contos inéditos em Portugal, para além dos famosíssimos Cem Anos de Solidão e O Amor nos Tempos de Cólera.