As Viúvas de Dom Rufia

Promo
20%
Brinde

As Viúvas de Dom Rufia

Um romance irresistível e cheio de humor com personagens fascinantes e inesquecíveis.

Conhecido por Dom Rufia desde moço, Firmino António Pote, criado sem recursos numa vila alentejana, promete a si mesmo tornar-se rico. Negando-se à dureza do trabalho do campo, divide durante anos a sua sobrevivência entre o ócio e alguns negócios frugais. Mas, já nos trinta, munido de assombrosa imaginação, bonito como poucos e gozando de uma enorme capacidade de persuasão, sobretudo entre as mulheres, lobriga várias maneiras de alcançar o seu objectivo, fingindo continuamente ser quem não é. Para isso, porém, é obrigado a viver em vários lugares ao mesmo tempo, dando a Juan de los Fenómenos, um velho chileno em busca de proezas sobre-humanas, a ilusão da ubiquidade.
Quando o corpo sem vida de Dom Rufia é encontrado no meio do campo, a recém-empossada Guarda Republicana não imagina as surpresas que o funeral reserva. O aparecimento de uma estranha carta assinada pelo tio do morto é só o princípio da desconfiança de que ali há mão criminosa.
Depois do muito aplaudido Mal Nascer, finalista do Prémio LeYa em 2013, Carlos Campaniço regressa à ficção com um romance irresistível e cheio de humor, cuja acção decorre no início do século XX, num Alentejo onde pululam personagens fascinantes e inesquecíveis.

Ler mais
€ 12,72
PVP   € 15,90
Poupe € 3,18 (20%) Comprar

eBook
€ 7,19
PVP   € 8,99
Poupe € 1,80 (20%) Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2016
Número Páginas / 280

Dimensões / 235 x 17 x 157 mm
ISBN / 9789897414916
Editora / CASA DAS LETRAS
Autor
Carlos Campaniço nasceu em Safara, no concelho de Moura. É licenciado em Línguas e Literaturas Modernas, variante de Estudos Portugueses, pela Universidade do Algarve, onde adquiriu também o grau de Mestre em Culturas Árabe e Islâmica e o Mediterrâneo.
Vive no Algarve há mais de duas décadas, embora seja ao mundo rural que vá buscar, recorrentemente, os temas e contextos das suas obras. Os seus romances de época têm-se centrado nas comunidades e vivências rurais alentejanas, nas sociedades estratificadas de então e no seu imaginário colectivo.
O seu livro Os Demónios de Álvaro Cobra recebeu o Prémio Literário Cidade de Almada 2012 e o livro Mal Nascer foi finalista do Prémio Leya em 2013 e galardoado com o prémio Mais Literatura da revista Mais Alentejo, em 2014.