Dona Pura e Camaradas de Abril

Brinde
letras_leya
14
Letras

Dona Pura e Camaradas de Abril

Depois de ter perdido o dinheiro da bolsa da Gulbenkian a jogar às cartas pela noite dentro, o jovem cabo-verdiano, estudante de Direito, acorda na manhã seguinte, no seu quarto alugado a Campo de Ourique, com a notícia da Revolução. Sai de casa para a ir ver na rua essa Revolução Libertadora de povos e pátrias. Mas conhece mal Lisboa, corre ruas praças e avenidas e não vê revolução nenhuma. Mas Revolução houve, e séria, que abalou a vida de quase tanta gente como o número de personagens de que esta história se compõe.

Germano Almeida 
Prémio Camões 2018
Ler mais
Ano de Edição / Impressão / 2018
Número Páginas / 248

Dimensões / 210 x 16 x 137 mm
ISBN / 9789722129428
Editora / CAMINHO
Promoções Ativas: Oferta de portes CTT48
Autor
Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. Publica as primeiras Estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas «estórias» foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica, que, juntamente com A Família Trago, 1998, recriam os anos de infância e o ambiente social e familiar na ilha da Boa Vista.
O primeiro romance de Germano Almeida foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989, que marca a rutura com os tradicionais temas cabo-verdianos. Tem obras publicadas no Brasil, França, Espanha, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Noruega e Dinamarca, Cuba, Estados Unidos, Bulgária, Suíça.