E Se Amanhã o Medo

letras_leya
7
Letras

E Se Amanhã o Medo

Excerto: Quando retornou das abstinências do hipnotismo, encontrava-se já à mesa, tonta mas com uma sensação de aconchego no peito. Era, no fundo, o que trazia todas as pessoas àquele local: a magia de renovar o órgão primeiro, o bombeador de sensações, a casa mais íntima de um ser humano. ... Não fale. Poupe as forças ... disse o velho. Quando, no fim da refeição, voltou a fazer um chá, começou: ... Leve isto consigo ... entregou-lhe um pequeno aglomerado de folhas, escrito à mão num cuidadoso latim. ... Vai servir-lhe para ser feliz! ... E o que é? ... a mulher, sensível, curiosa. ... Todos os meus apontamentos sobre a sensibilidade dos porcos. O que é dizer: você é a primeira pessoa a levar um coração com o respectivo manual de felicidade.


Ondjaki nasceu em Luanda em 1977. Prosador. Às vezes poeta. Co-realizou um documentário sobre a cidade de Luanda (Oxalá Cresçam Pitangas – Histórias de Luanda).
É membro da União dos Escritores Angolanos. Está traduzido em francês, espanhol, italiano, alemão, inglês, sérvio, sueco e chinês. Prémio Literário Sagrada Esperança 2004 (Angola) e Prémio Literário António Paulouro 2004, com 'E Se Amanhã O Medo' (contos); Grande Prémio de Conto «Camilo Castelo Branco» C. M. de Vila Nova de Famalicão/APE 2007, com 'Os Da Minha Rua'; o Grinzane for Africa Prize – Young Writer 2008 (pelo conjunto da obra); Prémio FNLIJ Brasil 2010 e, também em 2010, o prémio JABUTI (Brasil), na categoria Juvenil, com 'AvóDezanove e o Segredo do Soviético' (romance); e o Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância, 2012, com A Bicicleta Que Tinha Bigodes. Em 2013, com Os Transparentes, ganhou o Prémio José Saramago.

Ler mais
€ 6,90
Na compra do livro leve também o eBook por apenas € 2,49
Comprar

eBook
€ 4,99
Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2005
Número Páginas / 104

Dimensões / 210 x 07 x 135 mm
ISBN / 9789722117081
Editora / CAMINHO
Autor
Ondjaki nasceu em Luanda em 1977.
Prosador, às vezes poeta. Co-realizou um documentário sobre a cidade de Luanda (Oxalá Cresçam Pitangas – Histórias de Luanda).
É membro da União dos Escritores Angolanos, membro honorário da Associação de Poetas Húngaros e cofundador da Associação Protectora do Anonimato dos Gambuzinos.
Está traduzido em francês, espanhol, italiano, alemão, inglês, sérvio, sueco e chinês.
Conta já com diversos prémios entre os quais: Prémio Literário Sagrada Esperança 2004 (Angola) e Prémio Literário António Paulouro 2004, com 'E Se Amanhã O Medo' (contos); Grande Prémio de Conto «Camilo Castelo Branco» C. M. de Vila Nova de Famalicão/APE 2007, com 'Os Da Minha Rua'; o Grinzane for Africa Prize – Young Writer 2008 (pelo conjunto da obra); Prémio FNLIJ Brasil 2010 e, também em 2010, o prémio JABUTI (Brasil), na categoria Juvenil, com 'AvóDezanove e o Segredo do Soviético' (romance); e o Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância, 2012, com A Bicicleta Que Tinha Bigodes. Em 2013, com Os Transparentes, ganhou o Prémio José Saramago.