Sinopse
Tendo como pano de fundo a Segunda Guerra Mundial, e misturando personagens fictícias e figuras históricas, Jorge Amado reconstitui neste romance o ambiente político e cultural dos tempos do Estado Novo, em especial no Rio de Janeiro. De vetustos eruditos a operários comunistas, de refinadas damas da sociedade a sórdidos torturadores, por estas páginas desfilam os mais variados tipos sociais, fazendo deste romance um painel vívido e colorido do Brasil de 1940 e do seu meio intelectual. No centro das atenções está a Academia Brasileira de Letras, onde se abriu uma vaga com a morte prematura do poeta boémio Antônio Bruno, em Paris, após ter tomado conhecimento da queda da cidade em mãos nazis. De maneira a escolher o seu substituto, dá-se então início a uma acirrada disputa que opõe as forças da cultura ao obscurantismo nazi-fascista.

Organizado em capítulos breves, como um espirituoso folhetim, Farda Fardão Camisola de Dormir é uma sátira leve e divertida ao conservadorismo político da elite, à hipocrisia das tradições familiares e à vaidade intelectual dos literatos. Mas é também, e acima de tudo, uma exaltação da liberdade, pois, mesmo sob a opressão e a tirania, «é sempre possível plantar uma semente, acender uma esperança».
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722075275
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2022
  • Dimensões: 235 x 158 x 17 mm
  • Páginas: 240

PROMOÇÕES ATIVAS

Novidades
O autor
Jorge Amado (1912-2001), baiano de Itabuna, é um dos mais importantes escritores brasileiros do século XX e um dos mais difundidos em todo o mundo. Os seus romances estão traduzidos em dezenas de línguas e foram adaptados para cinema, teatro e televisão. Entre eles destacam-se Mar Morto, Capitães da Areia, Tenda dos Milagres, Dona Flor e Seus Dois Maridos, Tereza Batista Cansada de Guerra, Tieta do Agreste e Gabriela, Cravo e Canela.
Exímio contador de histórias e senhor de uma escrita de grande força dramática e lírica, as personagens dos seus romances são hoje figuras inesquecíveis.
Ler mais Ler menos