Sinopse
Narciso é professor em Mariabronn, um convento emblemático da Alemanha medieval, e Goldmund o seu discípulo favorito.
Enquanto Narciso permanece isolado do mundo, em voto de devoção, levando uma vida de oração e meditação, Goldmund decide sair do convento a fim de explorar a vida mundana e o amor. Após percorrer um caminho pícaro e errante de andarilho, cheio de venturas e amores pelas mais variadas mulheres que resultaram ora em dor ora em paixão, o seu regresso e derradeiro reencontro com Narciso traz à tona as diferenças entre ambos – um o artista, o outro o pensador.
Narciso e Goldmund, como a maioria das obras de Hesse, centra-se na busca do conhecimento interior dos seus protagonistas, assim como na procura da união dos opostos.
Narciso representa a ciência, a lógica e Deus (o lado masculino), e Goldmund representa a arte e a natureza (o lado feminino).

«O seu grande romance»
New York Times
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722059688
  • Editora: DOM QUIXOTE
  • Ano de Edição / Impressão: 2016
  • Dimensões: 235 x 156 x 24 mm
  • Páginas: 360
O autor
Hermann Hesse nasceu a 2 de julho de 1877, em Calw, na Alemanha, e morreu a 9 de agosto de 1962, em Montagnola, na Suíça. Distinguido, em 1946, com o Nobel da Literatura, tornou-se uma verdadeira figura de culto, uma referência universal ancorada na exaltação que faz do indivíduo e na celebração de um certo misticismo oriental.
Peter Camenzind, o seu primeiro romance, data de 1904. Uma visita à Índia fê-lo descobrir uma cultura e modos de sentir que o fascinaram: Siddhartha (1922) foi o resultado prático dessa experiência, sendo o seu livro mais lido em todo o mundo. Durante a Primeira Guerra Mundial, refugiou-se na Suíça, país neutro, onde adquiriu a nacionalidade em 1923. Entre os seus romances, incluem-se O Lobo das Estepes (1927), Narciso e Goldmundo (1930) e O Jogo das Contas de Vidro (1943).
Ler mais Ler menos