Novas Cartas Portuguesas

Edição Anotada
Diversos
Promo
20%
Brinde

Novas Cartas Portuguesas

Edição Anotada
Livro recomendado PNL2027 para maiores de 18 anos - leitura fluente

«Reescrevendo, pois, as conhecidas cartas seiscentistas da freira portuguesa, Novas Cartas Portuguesas afirma-se como um libelo contra a ideologia vigente no período pré-25 de Abril (denunciando a guerra colonial, o sistema judicial, a emigração, a violência, a situação das mulheres), revestindo-se de uma invulgar originalidade e actualidade, do ponto de vista literário e social. Comprova-o o facto de poder ser hoje lido à luz das mais recentes teorias feministas (ou emergentes dos Estudos Feministas, como a teoria queer), uma vez que resiste à catalogação ao desmantelar as fronteiras entre os géneros narrativo, poético e epistolar, empurrando os limites até pontos de fusão.» Ana Luísa Amaral in «Breve Introdução»
Ler mais
€ 15,12
PVP   € 18,90
Poupe € 3,78 (20%)
Na compra do livro leve também o eBook por apenas € 2,49
Comprar

eBook
€ 7,19
PVP   € 8,99
Poupe € 1,80 (20%) Comprar
Ano de Edição / Impressão / 2010
Número Páginas / 464

Dimensões / 236 x 29 x 155 mm
ISBN / 9789722040112
Editora / DOM QUIXOTE
Autor
Diversos
Maria Teresa Horta nasceu em Lisboa, onde frequentou a Faculdade de Letras. Escritora e jornalista, foi a primeira mulher a exercer funções dirigentes no cineclubismo em Portugal. É conhecida como uma das mais destacadas feministas portuguesas.
Estreou-se na poesia em 1960 a sua obra poética foi coligida em Poesia Reunida (Dom Quixote, 2009), obra que lhe valeu o Prémio Máxima Vida Literária. Em 2012 publicou As Palavras do Corpo – Antologia de Poesia Erótica no ano seguinte, A Dama e o Unicórnio e, em 2016, Anunciações – Prémio Autores SPA / Melhor Livro de Poesia 2017.
É ainda autora dos romances Ambas as Mãos Sobre o Corpo, Ema (Prémio Ficção Revista Mulheres) e Paixão Segundo Constança H., e co-autora com Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa, de Novas Cartas Portuguesas. Ao seu romance As Luzes de Leonor, a Marquesa de Alorna, uma sedutora de anjos, poetas e heróis (2011), foram atribuídos os prémios D. Dinis e Máxima de Literatura. 
Poesis é a sua obra mais recente.