O Dia Das Calças Roladas

O Dia Das Calças Roladas

Os dias 30 e 31 de Agosto de 1981 agitaram algumas das zonas do concelho da Ribeira Grande em Santo Antão, Cabo Verde. A contestação popular à discussão do projecto da lei de bases da Reforma Agrária esteve na origem de atribulações, distúrbios, episódios picarescos e algumas prisões. Embora o título nos leve a pensar em ficção, o autor não faz mais do que contar o relato oficial dos acontecimentos, a história dessa contestação que acabou em julgamento dos envolvidos e participantes, socorrendo-se do que foi dito nos tribunais e das declarações das testemunhas. Mas será que Germano Almeida se limita à simples narração dos factos? O leitor ficará surpreendido pela forma como ele transforma esta sucessão de eventos numa prosa fluida, rica de cor e movimento, perpassada de um irresistível humor nascido das palavras dos protagonistas e de situações quase diríamos rocambolescas. E à medida que avançamos na leitura, percebemos cada vez melhor a exclamação de um dos intervenientes, «que trazia as calças arregaçadas, tinha uma faca na mão e estava com o aspecto de quem queria matar»: «Hoje é dia de calças roladas.»


Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. Publica as primeiras Estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas «estórias», depois de revistas e reescritas, às quais se acrescentaram algumas inéditas, foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica que juntamente com A Família Trago, 1998. Mas o primeiro romance publicado por Germano Almeida foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989. Todas as suas obras confirmam o título que desde sempre reclamou, o de contador de «estórias».


Autor vencedor do Prémio Camões 2018
Ler mais
€ 10,90
Na compra do livro leve também o eBook por apenas € 2,49
Comprar

eBook
€ 5,49
Comprar
Ano de Edição / Impressão / 1999

Dimensões / 210 x 10 x 137 mm
ISBN / 9789722113014
Editora / CAMINHO
Autor
Germano Almeida nasceu na ilha da Boa Vista em 1945. Licenciou-se em Direito na Universidade Clássica de Lisboa. Vive em São Vicente onde, desde 1979, exerce a profissão de advogado. Publica as primeiras Estórias na revista Ponto & Vírgula, assinadas com o pseudónimo de Romualdo Cruz. Estas «estórias» foram publicadas em 1994 com o título A Ilha Fantástica, que, juntamente com A Família Trago, 1998, recriam os anos de infância e o ambiente social e familiar na ilha da Boa Vista.
O primeiro romance de Germano Almeida foi O Testamento do Sr. Napumoceno da Silva Araújo, em 1989, que marca a rutura com os tradicionais temas cabo-verdianos. Tem obras publicadas no Brasil, França, Espanha, Itália, Alemanha, Suécia, Holanda, Noruega e Dinamarca, Cuba, Estados Unidos, Bulgária, Suíça.