Rio do Esquecimento

letras_leya
14
Letras

Rio do Esquecimento

Inverno de 1864. Sentindo a morte a aproximar-se, Miguel Augusto regressa do Brasil, onde enriqueceu, e instala-se no velho burgo nortenho, no palacete conhecido como Casa das Camélias, com a intenção de perfilhar Teresa Baldaia e torná-la sua herdeira. No mesmo ano, Nicolau Sommersen pensa em fazer um bom casamento, não só para recuperar o património familiar que o tempo foi esfarelando, mas sobretudo para fugir à paixão que sente por Maria Adelaide Clarange, senhora casada e mãe de três filhos. Maria Ema Antunes, prima de Nicolau e governanta da Casa das Camélias, hábil e amargurada com a sua vida, urdirá entre todos uma teia de crimes, segredos e vinganças.
Subvertendo as estratégias da narrativa histórica, com saltos cronológicos que deixam o leitor em suspenso mesmo até ao final, Rio do Esquecimento descreve com saboroso detalhe a sociedade portuense de Oitocentos e assinala o regresso à ficção portuguesa de uma escrita elegante que consegue tornar transparente a sua insuspeitada espessura.

«Uma técnica inteligente, uma bela escrita, um alto voo da imaginação.»
Mário Cláudio
Ler mais
Ano de Edição / Impressão / 2016
Número Páginas / 160

Dimensões / 235 x 12 x 157 mm
ISBN / 9789722059275
Editora / DOM QUIXOTE
Autor
Isabel Rio Novo nasceu no Porto, onde se doutorou em Literatura Comparada.
Leciona Escrita Criativa e outras disciplinas no âmbito da literatura, cinema e outras artes, tendo assinado diversas publicações académicas nessas áreas.
É autora, entre outros, de O Diabo Tranquilo, a partir de poemas de Daniel Maia-Pinto Rodrigues, da novela A Caridade (2005, Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes), do livro de contos Histórias com Santos (2014) e dos romances Rio do Esquecimento (2016, finalista do Prémio LeYa e semifinalista do Prémio Oceanos), e A Febre das Almas Sensíveis (2018, finalista do Prémio LeYa). Em 2019, publicou O Poço e a Estrada, biografia da escritora Agustina Bessa-Luís.
Rua de Paris em Dia de Chuva resulta de uma bolsa de Criação Literária atribuída pela DGLAB.