Sinopse
Uma arrasadora paródia metaliterária e político-social, que não deixa pedra sobre pedra: as teorias, instituições e poderes literários e culturais; o eurocentrismo; os supremacismos, identitarismos e todos os excessos da contemporaneidade; os falsos reformismos.
Mestre da ironia e do humor, assim como das técnicas narrativas pós-modernas, João Melo extrema-se numa construção inesperada e magistral, interpelando tais tendências com coragem e, ao mesmo tempo, compaixão e desconstruindo deliberadamente um certo pós-colonialismo folclórico, que limita os autores africanos a escolhas locais e de preferência exóticas.
Ler mais Ler menos

Detalhes

  • ISBN: 9789722131582
  • Editora: CAMINHO
  • Ano de Edição / Impressão: 2022
  • Dimensões: 210 x 137 x 17 mm
  • Páginas: 256
O autor
JOÃO MELO nasceu em 1955, em Luanda (Angola). Fez os estudos primários e secundários na referida cidade. Estudou Direito em Coimbra (Portugal), licenciou-se em Jornalismo em Niterói (Brasil) e fez o mestrado em Comunicação em Cultura no Rio de Janeiro (Brasil). Foi publicitário, professor universitário, parlamentar (1992-2017) e ministro (2017-2019). Membro fundador da União de Escritores Angolanos e da Academia Angola de Letras e Ciências Sociais. Atualmente dedica-se exclusivamente à escrita, dividindo o seu tempo entre Angola, Portugal e Estados Unidos. Em 2008 recebeu o Prémio Maboque. Em 2009 foi-lhe atribuído o Prémio Nacional de Cultura e Artes de Angola, categoria de literatura.
Ler mais Ler menos